Menopausa e Climatério

Menopausa e Climatério

Todas as mulheres irão passar pela menopausa e na população brasileira feminina ela ocorre geralmente entre os 48 e 50 anos de idade, e representa uma fase natural na vida de uma mulher, não uma doença. A menopausa é caracterizada pelo fim do período reprodutivo e é um diagnóstico retrospecto, dado pelo médico quando a mulher não menstrua por 12 meses consecutivos.

Menopausa:

É considerada como a data da última menstruação de uma mulher. Definida então pela parada definitiva da menstruação, onde os ovários perdem suas atividades e consequentemente a redução dos hormônios estrogênicos.

Climatério:

Tem início quando a menstruação começa a ser irregular, passando pela data da última menstruação e indo até o último dia de vida da mulher.

climaterio-menopausa

O que eu posso sentir além da falta de menstruação?

O climatério é uma fase natural da vida da mulher e não uma doença.

Muitas mulheres passam por esse período sem queixas ou necessidade de medicamentos, outras já apresentam sintomas variados, como por exemplo e a mais comum, ondas de calor, alterações do sono(insônia), do desejo sexual e do humor, até mesmo depressão.

Ondas de Calor:

Também conhecidas como fogachos, elas irão acontecer em 75% das mulheres no climatério e isso pode interferir na qualidade de vida, qualidade do sono, mal-estar, constrangimento etc.

As ondas de calor ocorrem devido a uma disfunção no controle da temperatura corporal realizado pelo cérebro, assim, o corpo entende que está superaquecido e como resposta produz um suor intenso com a intenção de recuperar a temperatura corporal normal.

Estes sintomas podem ocorrer durante o dia e durante o período noturno (de sono) também, sendo comum ocorrer o despertar noturno. Isso pode ocorrer diariamente, gerando estresse, insônia, piorando assim a qualidade de vida, do trabalho nos dias subseqüentes.

É importante conhecer a periodicidade com que acontecem os fogachos. Conte quantas vezes ao dia ocorre, e isso facilitará em sua consulta ao médico, onde poderá dar todas as informações precisas, porque ajudará na escolha do tratamento.

Intensidade leve: Quando ocorrer os fogachos até 3 vezes ao dia.
Intensidade moderada: Quando for de 4 a 10 ondas de calor ao dia.
Intensidade acentuada: Quando for acima de 11 vezes ao dia.

Existem vários tipos de tratamento, por essa razão é importante ir com freqüência ao seu médico, onde também fará vários outros tipos de exames que constatarão se está realmente no período do climatério.
É importante também intensificar a frequência para pelo menos de 6 em 6 meses, para prevenção.

Para manter-se saudável no período do climatério, mantenha uma dieta com baixa ingestão de calorias, retirando do seu cardápio gorduras, excesso de carboidratos, açúcar.
Coma mais frutas, verduras, adoçantes, leite desnatado, queijos com menos gordura (ricota, cotage), iogurte ligth, farinha integral, pão integral/ligth.

Atividade física é imprescindível, mas faça algo que goste, o importante é sair da comodidade, do sedentarismo.

Seguem abaixo algumas dicas de como amenizar ou até mesmo exterminar os sintomas, seguindo uma dieta equilibrada e fazendo atividade física diária.

MENOPAUSA – ALÍVIO PARA OS SINTOMAS

Para garantir uma alimentação saudável que possa auxiliar no combate aos efeitos da menopausa, com dicas de um cardápio de alimentos para equilibrar os sintomas da menopausa.

Ácido Fólico:

Ajuda a repor DNA e diminui o risco de câncer de mama.
Fontes: vegetais verdes escuros.

Cálcio:

Essencial para garantir a massa óssea e contração muscular.
Fontes: sardinha em conserva, peixes de águas profundas (salmão / atum), vegetais verdes, leite e derivados.

Magnésio:

Age no bom humor, no relaxamento muscular e na formação de neurotransmissores.
Fontes: cereais integrais, grãos, beterraba e sementes oleaginosas.

Ômega 3:

Melhora as funções cerebrais, impulsos nervosos, regula a ação insulínica – glicose, diminui colesterol ruim (LDL) e melhora a fluidez sanguinea.

Fontes: linhaça e peixes de água fria. Substâncias fitoestrogenas: possuem ação similar ao hormônio estrógeno.

Proteínas de alto valor biológico:

Para evitar o enfraquecimento e a diminuição dos músculos.
Fontes: ovos, aves e carne bovina.

Selênio:

Antioxidante e fortalece as funções cerebrais.
Fonte: castanha do Pará.

Vitamina B6:

Importante para a formação de neurotransmissores (triptofano), melhora o bem estar.
Fontes: cereais integrais, ovos e grãos.

Vitamina C:

Necessária para síntese de hormônios ovarianos.
Fontes: Frutas cítricas.

Vitamina E:

Aliviam as ondas de calor
Fontes: Sementes oleaginosas e óleos vegetais.

Vitamina D3:

Reforça o sistema imunológico, melhora a absorção de cálcio.
Fontes: óleos vegetais.

Zinco:

É necessário para síntese de hormônios, para melhorar as funções ovarianas e otimizar as funções estrogênicas.
Fontes: Frutos do mar e peixes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *