Os suplementos naturais tratam-se de inibidores de apetite, ou seja, medicamentos considerados naturais que ajudam a emagrecer. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) revelou que em 2009 foram consumidas aproximadamente três milhões de toneladas desse produto, fator este que preocupou a população.

Os suplementos naturais mais conhecidos são: Leo de palma, centella asiática e garcínia. Estes ajudam consideravelmente no processo de modular a fome e potencializar o controle de peso ou até mesmo a perda dele. Muitos especialistas afirmam que essas substâncias são possivelmente seguras, mas asseguram o seguinte.

‘Qualquer medicamento ou tratamento quando realizado sem supervisão e de forma descontrolada pode trazer malefícios a saúde do individuo’, desta forma não apenas nós, mas especialistas no assunto revelam que é preciso mais do que nunca se precaver contra o uso inadequado dessas substancias que até então são seguras e indicadas.

As ervas e os nutrientes são acompanhados de anfetaminas, diuréticos, laxantes e hormônios que estimulam a perda de peso, no entanto quando utilizados de forma descontrolada e sem orientação podem trazer perda rápida de peso, porém junto a isto podem surgir diversas alterações metabólicas algo prejudicial à saúde.

Nutricionistas ainda explicam que o acompanhamento médico é mais do que importante é fundamental, não apenas para o uso se suplementos naturais mais para o uso de qualquer tipo de medicamento. Afinal o uso de medicamentos deve sempre ser acompanhado por uma alimentação adequada e a pratica de atividades físicas.

Devemos ainda alertar que a Caralluma Fimbriata está oficialmente com sua comercialização proibida pela ANVISA. Quaisquer outros produtos que se julguem naturais, porém que tenham composições químicas é eminentemente proibido.

Deixe uma resposta