Como controlar o transtorno alimentar noturno

É muito comum ouvir boatos á respeito de pessoas que sofrem com distúrbios alimentares, algumas tendem a comer de mais pela manhã, outras durante as refeições principais e ainda algumas sofrem com o famoso distúrbio alimentar noturno. Na grande maioria dos casos esse ‘distúrbio’ pode ser facilmente tratado, porém existem casos mais complicados.

Hoje falaremos sobre como controlar o transtorno alimentar noturno, esse probleminha trata-se de uma ansiedade incontrolável por comida mesmo após um sono profundo, pessoas que sofrem com esse problema geralmente tendem a levantar varias vazes durante a madrugada para comer, alias durante o dia podem ou não se alimentar corretamente.

Trata-se de um transtorno comprovado por especialistas em nutrição, a angústia ou a ansiedade podem ser os principais fatores para contribuir para o agravamento desse problema. Outro fator que pode agravar a situação é o fato do sonambulismo, ou seja, pessoas que se levantam e comem muito embora estejam literalmente dormindo.

Quando se descobre esse problema é muito importante já buscar um tratamento adequado para ele, os tratamentos mais indicados são: Terapia comportamental e a terapia cognitiva. Uma excelente dica para quem sofre com esse problema é aos poucos ir trocando a vontade de comer durante a noite pelo desejo de um banho, ou de tomar água.

A dica mais importante para quem sofre com este problema é conseguir controlar as refeições diárias, comendo o essencial em cada uma delas. As refeições devem conter todos os tipos de alimentos verduras, frutas, legumes, carboidratos, ferro, vitaminas, minerais, etc. Quando se tem a sensação de saciedade à fome demora mais para aparecer.

Outro ponto interessante é aprender a dormir de forma correta com esta atitude se torna mais fácil conseguir controlar a distúrbio alimenta noturno, pois se você não acordar para comer sentirá o desejo de se alimentar apenas pela manhã o que seria basicamente o ideal, consulte um especialista e trata esse problema simples, porém que necessita de tratamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *