WhatsApp pode ser suspenso de novo no Brasil!

Nesta última terça-feira (1), a Polícia Federal brasileira confirmou a prisão do vice-presidente do Facebook na América do Sul, pois o próprio se negava a ajudar em investigação de crime organizado.



O delegado Fabiano Fonseca Barbeiro, foi o mesmo que pediu a suspensão do aplicativo WhatsApp em dezembro de 2015, ainda defendeu regras claras para a atuação desta empresa no país.

De acordo com o delegado, a empresa precisa se adequar a legislação brasileira, e enquanto não fizer isso continua sofrendo com sanções. Ao que parece, ocorrerá outro bloqueio do serviço.

Fabiano Barbeiro afirmou que, está em busca de uma solução e, no momento, a única que está em seu alcance é pedir ao judiciário para que novamente conceda uma suspensão do WhatsApp.

Além de ter esse poder, o delegado afirma que também pode fazer a representação criminal contra todos os representantes dessas empresas no nosso país.

whatsapp

O delegado também está buscando uma forma de se criarem instrumentos que padronizem o acesso às informações, pois atualmente o seu problema é com o WhatsApp, mas no futuro pode ser qualquer outro aplicativo.

É necessário caminhos legais para que isso não se repita”, afirmou o delegado Fabiano Barbeiro. Além disso, o próprio já explicou que o caso não fere o direito de ir e vir nem a liberdade de expressão.

O problema principal é que o caso investigado precisa da colaboração da empresa e, existem algumas razões que autorizam o Judiciário a fazer essa quebra. Seria apenas uma medida de exceção para usar como prova em uma investigação criminal legítima.

Segundo ele, a empresa só não passou ainda os dados necessários para a investigação criminal por uma razão comercial.

Eles estão debochando da nossa soberania, das nossas lei, não sei com base em quê”, afirma o delegado.