Cachorra Encontra Filhotes De Gambás E Resolve Adotá-Los Como Seus Bebês

Será que o fato de os animais “não” raciocinar é algo bom ou ruim? Provavelmente bom. Acredito eu que animais raciocinam sim e até mesmo melhor do que os ser humano. Os animais podem ter sua rivalidade quanto à espécie, isso é por causa do que precisam fazer para sobreviver, mas, se dão amor melhor do que os seres humanos.



Cachorra Encontra Filhotes De Gambás E Resolve Adotá-Los Como Seus Bebês

Já provamos isso com a história do macaco que adotou um cachorro. É muito bom quanto animais adotam outros de espécie completamente diferente. Eles apenas dão amor e cuidado mesmo sabendo que não são iguais.

O ser humano espalha ódio mesmo sendo da mesma espécie. Mudando apenas a raça. Com raça diferente, raça igual, sexualidade diferente, sexualidade igual, tudo é motivo de ódio para uma boa parte dos seres humanos.

Ser humano pior animal

O ser humano mostra muitas vezes ser o pior animal de todos. Até mesmo os animais inofensivos conseguem maltratas, espampanar e matar. Quanto mais conheço o ser humano, mais gosto dos animais.

O animal “não” raciocina e espalha amor, o ser humano raciocina e espalha ódio. Pensando bem, a melhor opção é ser animal, não é mesmo?

Espalhando amor

Alguns bebês gambás firam órfãos depois que sua mãe foi morta por um cachorro no Rio de Janeiro. A treinadora de cães chamada Stephanie Maldonado que os achou e para salvá-los os levou para sua casa. Eles eram muitos novos e precisavam de uma ajuda mais profunda.

Foi quando sua cachorra, chamada Pretinha, decidiu que seria a mãe dos bebês. Começou os amamentar e logo eles se sentiram muito confiantes em relação a nova mãe adotiva e até mesmo começaram a se pendurar nela. Ela ama passear com os filhotinhos em suas costas.

Cachorra Encontra Filhotes De Gambás E Resolve Adotá-Los Como Seus Bebês 2

“É muito bom ver todo o cuidado que ela tem com eles, lambendo-os o tempo todo e os aninhando”, disse Stephanie em seu perfil no Facebook.

Quando os filhotes estiverem maiores, a treinadora presente devolvê-los para a selva.