7 coisas que aconteceriam com seu corpo se você não dormisse por uma semana

Uma noite mal dormida já pode ser o suficiente para a produtividade cair no dia seguinte, agora imagine o que pode acontecer com o seu corpo caso você decidir não dormir por uma semana. Existem muitos efeitos que poderiam mudar bastante seu dia-a-dia.



Selecionamos as coisas mais comuns que acontecem com o corpo do ser humano caso fique uma semana sem dormir!

Sabia que dormir por apenas 6 horas equivale a passar noites em claro

1 – Assumir culpa que não existe

De acordo com diversos estudos e relatório do senado norte-americano, os presidiários que são forçados a permanecer acordados por muito tempo acabam confessando algo que nunca fizeram.

O sono pode mexer bastante com o psicológico da pessoa, especialmente se ela é forçada a permanecer acordada.

2 – Aumento de sensações semelhantes às da esquizofrenia

Em apenas 24 horas sem dormir, é possível que já apareçam alguns sintomas típicos de quem sofre com a esquizofrenia.

Ex: Sensibilidade à luz, ao brilho e às cores, percepção corporal alterada e senso distorcido de tempo.

3 – Distorção no pensamento de ordem superior

O pensamento de ordem superior é muito estruturado, rico e organizado, mas pode ficar distorcido caso a pessoa fique muito tempo sem dormir. Até mesmo a forma de raciocinar pode mudar.

4 – Irregularidade emocional

Quando a pessoa não está dormindo direito é comum que seja muito difícil controlar as emoções, é possível ter variações de humor muito rápidas.

5 – Problemas físicos

Os problemas físicos também podem aparecer conforme o período de privação de sono aumente.

Ex: hipertensão, acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e diabetes.

6 – Fraqueza imunológica

Não é necessário uma semana sem dormir para notar que o sistema imunológico pode sofrer bastante com a privação de sono. Ficar muito tempo sem dormir pode acumular, no cérebro e no sangue, toxinas que acabam trazendo grandes riscos à saúde.

7 – Desordem hormonal

Ao ficar muito tempo sem dormir é possível que os hormônios do corpo humano fiquem se sentindo “perdidos”.